PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Violinista de protestos na Venezuela recebe solidariedade após agressão

Arteaga toca durante protesto contra Maduro antes de ter violino quebrado por policial - Federico Parra/AFP Photo
Arteaga toca durante protesto contra Maduro antes de ter violino quebrado por policial Imagem: Federico Parra/AFP Photo

Em Caracas

25/05/2017 01h01

O jovem venezuelano que ficou conhecido por tocar violino em meio à violência dos protestos contra o presidente Nicolás Maduro recebeu o apoio de dezenas de pessoas nesta quarta-feira (24), após denunciar que um militar destruiu seu instrumento durante uma passeata.

Wuilly Arteaga, 23, relatou em lágrimas que um militar da Guarda Nacional em uma motocicleta lhe tomou o violino e destruiu o instrumento, durante uma manifestação em Caracas.

"Agarrou o violino pelas cordas. Eu não soltei, e ele me arrastou com a moto (...). Tive que soltar o violino porque não consegui mais", disse Arteaga à imprensa.

24.mai.2017 - Wuilly Arteaga chora com o violino danificado por militar em mãos - Carlos Becerra/AFP Photo - Carlos Becerra/AFP Photo
Wuilly Arteaga chora com o violino danificado por militar em mãos
Imagem: Carlos Becerra/AFP Photo
Finalmente, outro agente lhe devolveu o instrumento, mas o dano era irreversível.

A denúncia provocou uma onda de solidariedade nas redes sociais, inclusive entre artistas internacionais, e esta noite um vídeo de Arteaga tocando uma tradicional música venezuelana com um violino novo se espalhava pelas redes sociais.

Oscarcito, conhecido intérprete de música urbana, prometeu enviar a Arteaga um violino autografado por artistas internacionais, como o espanhol Alejandro Sanz, o americano Marc Anthony e os venezuelanos Ricardo Montaner e Franco De Vita.

Internacional