Tribunal militar venezuelano ordena prisão de 27 universitários

Caracas, 4 Jul 2017 (AFP) - Um tribunal militar ordenou nesta terça-feira (4) a prisão de 27 estudantes venezuelanos detidos em uma universidade da cidade de Maracay, no norte do país, após protestos contra o presidente Nicolás Maduro - informou a ONG Foro Penal.

A corte determinou ainda a prisão domiciliar para cinco mulheres detidas no domingo passado nessa mesma operação.

"A Promotoria atribuiu os delitos de instigação à rebelião, roubo de itens pertencentes às Forças Armadas, destruição da fortaleza e violação da zona de segurança", relatou o diretor da ONG, o advogado Alfredo Romero.

Os acusados foram enviados para duas prisões comuns, acrescentou Romero.

Com os estudantes, completou ele, o país soma "433 presos políticos".

De acordo com o advogado Dimas Rivas, também da Foro Penal, a audiência aconteceu entre a noite de segunda-feira e a madrugada desta terça-feira, com "duração de mais de 10 horas".

Os jovens foram detidos no domingo passado dentro da Universidade Pedagógica Experimental Libertador (UPEL), em Maracay, no âmbito dos protestos contra Maduro iniciados há quase três meses e que deixaram 89 mortos.

Luis García, líder estudantil da UPEL, disse à imprensa que seus colegas foram detidos por "corpos de segurança não identificados, encapuzados e vestidos com roupas escuras que invadiram a autonomia universitária".

Mesmo perto de unidades militares, as manifestações têm resultado em distúrbios, muitas vezes violentos.

Em três meses, mais de mil pessoas ficaram feridas, segundo o Ministério Público, e mais de 3.500 foram detidas, de acordo com o Foro Penal.

Na quinta-feira passada (29), a Polícia anunciou a detenção de 31 estudantes universitários em um protesto da oposição em Caracas. Os jovens foram soltos no domingo (2).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos