EUA: indiano se declara culpado por financiar Al-Qaeda

Washington, 10 Jul 2017 (AFP) - Um dos quatro homens presos por enviar milhares de dólares ao propagandista morto da Al Qaeda, Anwar al Awlaki, se declarou culpado nesta-segunda por apoiar terroristas e conspirar para matar o juiz americano do caso.

Yahya Farooq Mohammad, de 39 anos, é um dos dois irmãos nascidos na Índia que chegaram aos Estados Unidos para estudar Engenharia em Ohio, mas formaram uma pequena célula para apoiar as atividades dos extremistas, segundo a promotoria.

Ele e seu irmão Ibrahim Mohammad se uniram a dois cidadãos americanos, os irmãos Asif Ahmed Salim e Sultane Room Salim, para arrecadar fundos para Awlaki, um imã nascido nos Estados Unidos que morreu em um ataque americano no Iêmen em 2011.

Líder da facção da Al-Qaeda no Iêmen, Awlaki teria inspirado centenas de partidários a se unir à causa extremista.

Yahya Farooq Mohammad viajou em julho de 2009 para o Iêmen, onde entregou mais de 22.000 dólares a um mensageiro da Al-Qaeda na Península Arábica.

Ele e os outros membros do grupo jamais se reuniram com Awlaki.

Os quatro foram presos em 2015 por dar apoio material aos terroristas. Um ano mais tarde, Yahya Farooq Mohammad também foi acusado de oferecer a um agente disfarçado do FBI 15.000 dólares para sequestrar e matar o juiz federal Jack Zouhary.

Com o acordo pelo qual assumiu sua culpa, espera-se que Mohammad receba uma pena de prisão de 17 anos e meio. Os outros três acusados no caso se declararam inocentes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos