Violinista dos protestos contra Maduro foi detido em Caracas

Em Caracas

  • Ariana Cubillos/AP

    26.jul.2017 - Wuilly Arteaga toca seu violino no primeiro dia das 48 horas de greve geral convocada por manifestantes oposicionistas na Venezuela

    26.jul.2017 - Wuilly Arteaga toca seu violino no primeiro dia das 48 horas de greve geral convocada por manifestantes oposicionistas na Venezuela

O jovem venezuelano famoso por tocar violino nas manifestações contra o presidente Nicolás Maduro foi preso na quinta-feira (27) por militares durante uma mobilização em Caracas, disse uma ONG.

Wuilly Arteaga, de 23 anos, continua detido na sede do comando da Guarda Nacional em El Paraíso (oeste da capital), segundo Alfredo Romero, diretor das ONG Foro Penal.

Arteaga, personagem das mobilizações na Venezuela, foi preso no segundo dia de uma greve de 48 horas organizada pela oposição contra Maduro e sua convocatória de uma Assembleia Constituinte, informou no Twitter Romero.

Cerca de 4.500 pessoas foram presas nos quase quatro meses de manifestações, que deixaram 113 mortos e centenas de feridos.

No último sábado, Arteaga foi ferido no rosto por uma bala de borracha.

"Não vão me amedrontar (...). Vamos continuar na luta", declarou na ocasião em um vídeo postado nas redes sociais.

Arteaga ficou famoso ao tocar violino no funeral de um jovem músico de 18 anos, Armando Cañizales, morto em 3 de maio após ser baleado durante uma passeata.

Manifestantes usam nudez e violino para atrair atenção

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos