Sete colaboradores do jornal opositor turco Cumhuriyet saem da prisão

Istambul, 29 Jul 2017 (AFP) - Sete colaboradores do jornal opositor turco Cumhuriyet foram liberados neste sábado, depois de passar oito meses na prisão de Silviri, em Istambul.

Eles também desejam que outros quatro jornalistas que continuam presos sejam postos em liberdade.

Trata-se do cronista Kadri Gürsel, do jornalista investigativo Ahmet Sik, do redator-chefe Murat Sabuncu e do dono do jornal, Akin Atalay.

Na sexta-feira, um tribunal de Istambul ordenou a libertação provisória de sete detidos, entre eles o chargista Musa Kart, porém manteve a detenção dos outros quatro jornalistas, acusados em um julgamento que simboliza a erosão da liberdade de imprensa na Turquia sob a presidência de Recep Tayyip Erdogan.

No total, 17 jornalistas, diretores e outros colaboradores atuais ou do passado do Cumhuriyet estão sendo julgados desde a segunda-feira por terem ajudado várias "organizações terroristas armadas".

Os acusados podem receber pena de até 43 anos de prisão.

Onze dos 17 acusados estavam sob prisão preventiva, entre eles os sete que foram liberados neste sábado, e permanecem sob controle judicial.

"Nos separaram dos nossos entes queridos, dos nossos pais, do nosso trabalho. Porém, acredite, enquanto estávamos presos não sentíamos nem ódio nem rancor", declarou Musa Kart após ser liberado.

"Pensava que iria ficar feliz quando fosse liberado, mas não é o caso. Quatro amigos lamentavelmente seguem atrás das grades", acrescentou Kart ao sair da cadeia.

A próxima audiência está marcada para o dia 11 de setembro.

video-sjw/wdb/jlb/lch.zm/pa/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos