EUA adverte que referendo no Curdistão 'aumentará instabilidade'

Washington, 26 Set 2017 (AFP) - Os Estados Unidos advertiram nesta segunda-feira que o referendo sobre a independência do Curdistão iraquiano apenas "incrementará a instabilidade" na região.

Washington "está profundamente decepcionado porque o Governo Regional do Curdistão decidiu realizar hoje um referendo unilateral de independência, incluindo áreas fora da região do Curdistão iraquiano", disse a porta-voz do departamento de Estado Heather Nauert.

A realização de um referendo de independência por parte das autoridades do Curdistão iraquiano - uma região que já goza de ampla autonomia - foi criticada por Bagdá e pelos países da região, que prometeram medidas de represália.

"A relação histórica dos Estados Unidos com o povo da região do Curdistão iraquiano não mudará diante deste referendo, mas acreditamos que tal decisão aumentará a instabilidade e as dificuldades para a região e seu povo".

"O combate ao EI (Estado Islâmico) não terminou e os grupos extremistas estão buscando explorar a instabilidade e as disputas", destacou Nauert.

"Acreditamos que todas as partes deveriam se comprometer construtivamente com um diálogo para melhorar o futuro de todos os iraquianos. Os Estados Unidos rejeitam a violência e as ações unilaterais de qualquer partido que altere os laços".

Washington "apoia um Iraque unido, federal, democrático e próspero, e continuará buscando oportunidades para ajudar os iraquianos a completar suas aspirações com base na Constituição".

fff-oh/amz/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos