PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Condenado à prisão soropositivo que contagiou 30 mulheres de propósito

27/10/2017 20h18

Roma, 27 Out 2017 (AFP) - Valentino Talluto, um homem italiano soropositivo acusado de ter transmitido HIV intencionalmente a 30 mulheres em menos de 10 anos, foi condenado nesta sexta-feira (27) a 24 anos de prisão, anunciou um tribunal penal de Roma.

A acusação de "epidemia" - algo inédito na Itália e para a qual a procuradora pedia prisão perpétua - foi retirada.

Talluto, de 33 anos, foi declarado culpado por causar graves "lesões" à maioria de suas vítimas.

O tribunal pronunciou seu veredito após quase 12 horas de deliberações. Durante a leitura, algumas vítimas se abraçaram chorando, observaram jornalistas presentes na sala.

Valentino Talluto seduziu dezenas de mulheres com o pseudônimo "Hearty Style" nas redes sociais e em sites de encontros.

Os investigadores localizaram 53 de suas conquistas entre o momento em que o homem descobriu ser soropositivo, em 2006, e sua detenção, em 2015. Delas, 23 permaneceram sem o vírus, mas 30 foram contaminadas, assim como os parceiros de três das mulheres e o bebê de outra.

Durante o julgamento, que começou em 2 de março, as vítimas narraram como Talluto as conquistou até chegarem a manter relações sexuais sem proteção.

Quando alguma vítima pedia que ele colocasse um preservativo, ele dizia que era alérgico ou que tinha acabado de fazer o exame de HIV e que não tinha o vírus.

A defesa de Talluto afirma que seus atos foram "imprudentes, mas não intencionais".

"Muitas das mulheres conhecem meus amigos e minha família. Dizem que eu queria infectar a maior quantidade de gente possível. Se quisesse fazer isso, teria buscado sexo casual em bares, não as teria introduzido em minha vida", alegou Talluto no final de setembro.

Internacional