Seul condena lançamento de míssil norte-coreano

Seul, 29 Nov 2017 (AFP) - O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-In, condenou nesta quarta-feira o lançamento de um míssil norte-coreano, o que qualificou de ato "imprudente" que pode levar a península coreana a um conflito catastrófico.

"A situação poderá sair de controle caso o Norte conclua o desenvolvimento de um míssil balístico capaz de atingir distintos continentes", declarou Moon em reunião de emergência do Conselho de Segurança Nacional.

"Temos que impedir uma situação deste tipo, na qual o Norte possa calcular mal e nos ameaçar com armas nucleares, ou que os Estados Unidos possam considerar um ataque preventivo", disse Moon, que chamou o disparo de "provocação imprudente".

O míssil foi disparado na madrugada de quarta-feira (local) de Sain-ni, na região de Pyongyang, e caiu na costa japonesa. O Pentágono destacou que o teste não representou um risco para os EUA ou seus aliados.

No dia 3 de setembro passado, a Coreia do Norte realizou seu sexto teste nuclear, o mais potente até o momento, e segundo Pyongyang envolveu uma bomba de hidrogênio capaz de ser colocada em ogiva de um míssil de longo alcance.

Seul, situada apenas 50 km da fronteira com o Norte, tem 10 milhões de habitantes e está ao alcance dos mísseis de Pyongyang.

ckp-gh/amz/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos