Venezuela acusa Almagro de tentar impedir diálogo com a oposição

Washington, 29 Nov 2017 (AFP) - A Venezuela acusou nesta quarta-feira (29) o secretário geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, de tentar impedir o diálogo com a oposição para superar a crise no país.

Em uma intervenção durante o Conselho Permanente da OEA em Washington, a representante interina da Venezuela, Carmen Velázquez, também exigiu aos membros do ente regional frear qualquer interferência com essas negociações.

Rejeitou "qualquer tentativa de intromissão" nos assuntos internos de seu país e pediu que a OEA deixe de ser utilizada para promover a "discórdia" entre os venezuelanos.

"A Venezuela reitera a importância do diálogo nacional como mecanismo que nos permita superar nossas diferenças. Denunciamos as contínuas tentativas do secretário-geral Luis Almagro para miná-la", disse a embaixadora.

Almagro, crítico de Maduro, questionou nesta terça-feira o diálogo do governo venezuelano e a opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD), previstos para acontecer na próxima sexta-feira e sábado na República Dominicana, ao descartar que levará a uma "saída política para a democracia na Venezuela".

Velázquez disse que Almagro "desqualificou a entidade dessa oposição venezolana disposta a dialogar" e lembrou que o secretário-geral da OEA fez esses comentários junto ap prefeito opositor de Caracas, Antonio Ledezma, que dias atrás fugiu para a Espanha depois de driblar a prisão domiciliar que cumpria desde 2015.

Maduro anunciou em abril a retirada de seu país da OEA, um processo que levará dois anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos