PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Merkel: Europa será prioridade nos próximos anos

31/12/2017 11h17

Berlim, 31 dez 2017 (AFP) - A chanceler alemã, Angela Merkel, insiste no reforço da coesão da União Europeia (UE), uma "questão decisiva" dos próximos anos - de acordo com sua mensagem de fim de ano divulgada antecipadamente no sábado (30).

No pronunciamento que vai ao ar em rede nacional na noite deste domingo (31), Merkel dirá que "27 Estados na Europa devem estar mais estimulados do que nunca a formar uma comunidade solidária. Essa será a questão decisiva dos próximos anos".

O futuro da Alemanha está "vinculado de forma indissociável do futuro da Europa", de acordo com o texto.

"Para nós, europeus, tratar-se-á de representar nossos valores de maneira solidária e com segurança, tanto dentro quanto fora", continua ela, no momento em que a saída do Reino Unido do bloco e as profundas divergências entre seus membros estremeceram as bases da UE.

Também se trata de garantir uma Europa forte economicamente e justa, capaz "de defender de forma consequente suas fronteiras externas, assim como a segurança de seus cidadãos".

Em meados de dezembro, Merkel e o presidente francês, Emmanuel Macron, prometeram anunciar uma visão comum para reformar a zona euro, composta por 19 países.

Os debates são tensos, porém.

Os países do norte, como Alemanha e Holanda, são reticentes quanto a adotar políticas para compartilhar os riscos econômicos, frente aos do sul, como Espanha, Itália e França.

Três meses depois de eleições legislativas, nas quais saiu enfraquecida, apesar de vitoriosa, Merkel prometeu ainda trabalhar para conseguir a formação "rápida de um governo estável", com uma maioria na Câmara dos Deputados.

"O mundo não nos espera. Devemos criar as condições que nos permitam estar bem na Alemanha em 10, 15 anos", completará a chanceler, no poder há 12 anos.

Internacional