Homem ligado a atentato de Barcelona é denunciado e preso na França

Paris, 23 Fev 2018 (AFP) - O homem detido na terça-feira na França por sua relação com Driss Oukabir, suposto membro da célula que cometeu o duplo atentato extremista na Catalunha, em 2017, foi denunciado e preso em Paris por associação criminosa terrorista, informou nesta sexta-feira uma fonte judicial.

O suspeito, nascido em 1986, foi detido em Albi (sudoeste) em uma operação lançada em conjunto com a polícia espanhola. Outros dois homens detidos no mesmo dia foram libertados já que "por ora não há elementos que os incriminem", disse a mesma fonte.

"A investigação deverá apontar a partir de agora a natureza das relações que mantinha com os irmãos Oukabir", Driss e Moussa, segundo uma fonte próxima à investigação.

Os documentos de Driss Oukabir, marroquino que cresceu na Catalunha, serviram para alugar a caminhonete usada no atentado perpetrado nas Ramblas de Barcelona, que deixou 15 mortos em 17 de agosto de 2017. O motorista, Younes Abouyaaqoub, foi abatido em 21 de agosto pela polícia.

Condenado pela Justiça espanhola, Driss Oukabir é irmão mais velho de Moussa, de 17 anos, outro suposto membro da célula que organizou o atentado de Barcelona e que executou outro ataque na cidade costeira de Cambrils, na Catalunha, na noite de 17 de agosto, que provocou a morte de uma pessoas. Ao todo, mais de 120 pessoas ficaram feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos