Combatentes curdos voltam a enfrentar EI, diz militar dos EUA

Washington, 24 Abr 2018 (AFP) -









Unidades das forças curdas respaldadas pelos Estados Unidos que abandonaram a ofensiva contra o grupo Estado Islâmico (EI) começaram a voltar à região para combater os extremistas, disse nesta terça-feira (24) uma fonte militar americana.

Os membros curdos das Forças Democráticas Sírias (SDF), formadas também por árabes sírios e outros grupos, deixaram o centro do vale do rio Eufrates em fevereiro, depois que a Turquia enviou tropas à Síria e lançou uma operação contra as Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas, no enclave de Afrin.

A Turquia expulsou essas forças da cidade em 18 de março.

A surpreendente retirada dos combatentes do SDF provocou uma redução das missões contra o EI nos bastiões extremistas que ficam ao longo do Eufrates.

"Nos sentimos alentados pelo retorno de alguns aliados das Forças Democráticas Sírias ao centro do vale do rio Eufrates", disse o coronel Ryan Dillon, porta-voz da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra no EI no Iraque e na Síria.

"Mais poder de combate está voltando ao vale do rio Eufrates para realmente se voltar contra elementos do EI", acrescentou o militar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos