Maduro avalia 'premiar' voto 'na pátria' em carnê social

Caracas, 28 Abr 2018 (AFP) -

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, revelou neste sábado que avalia premiar os beneficiários do carnê da pátria - programa de auxílio do governo - que votem nas eleições presidenciais de 20 de maio.

"Todos que tiverem o carnê da pátria devem votar (...). Estou pensando em dar um prêmio ao povo da Venezuela que vá votar neste dia, com o carnê da pátria", disse Maduro em um comício no estado de Anzoátegui (nordeste).

"Pela democracia, pela liberdade, dando e dando: recebo meu direito social ao trabalho, ao estudo, à pensão, mas dou meu voto à pátria", declarou Maduro.

Os principais adversários de Maduro nas eleições, o ex-governador Henri Falcón e o pastor evangélico Javier Bertucci, têm denunciado o uso da máquina estatal por parte do presidente, especialmente de verbas públicas.

Apenas neste sábado, o canal estatal VTV transmitiu três comícios de Maduro. Na segunda-feira passada, o presidente apareceu seis vezes no mesmo canal, entregando 36 casas.

Em suas mensagens na TV, Maduro oferece novos bônus - que entrega mensalmente desde dezembro - e a melhora nos programas de distribuição de cestas básicas e alimentos subsidiados, em meio a um desabastecimento generalizado e uma inflação que deve atingir os 13.800% em 2018, segundo o FMI.

Na quarta-feira, Falcón entregou uma lista de exigências ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE), incluindo o fim da propaganda nos meios estatais.

A maioria dos partidos de oposição decidiu boicotar as eleições presidenciais diante da falta de garantias e transparência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos