PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Estado Islâmico ameaça executar iraquianos se presas não forem libertadas

23/06/2018 17h10

Bagdá, 23 Jun 2018 (AFP) - O grupo Estado Islâmico (EI) ameaçou neste sábado executar dentro de três dias seis iraquianas que estão em cativeiro caso as autoridades de Bagdá se neguem a libertar "as prisioneiras sunitas", em referência às mulheres de jihadistas condenadas pela justiça iraquiana.

Em um vídeo postado no Amaq, o órgão de propaganda da organização extremista, os jihadistas mostram seis homens com o rosto coberto de hematomas.

Segundo eles, são membros da polícia iraquiana e de uma força paramilitar que teve papel fundamental na guerra contra o EI.

Mais de 300 pessoas, entre elas dezenas de estrangeiros, foram condenados à morte no Iraque e outras tantas à prisão perpétua por terem se unido às fileiras do EI, que chegou a controlar quase um terço do território iraquiano e grande setores da Síria.

A maioria das mulheres condenadas são turcas ou originárias das antigas repúblicas soviéticas.

Internacional