PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Muharrem Ince, o orador entusiasmado que desafia Erdogan na Turquia

Deputado Muharrem Ince, candidato nas eleição presidencial turca deste domingo - Uygar Onder Simsek/AFP Photo
Deputado Muharrem Ince, candidato nas eleição presidencial turca deste domingo Imagem: Uygar Onder Simsek/AFP Photo

Em Istambul

24/06/2018 05h53

Conseguirá ele derrotar Recep Erdogan? Com seu entusiasmo e tenacidade, Muharrem Ince deixou em poucas semanas de ser visto como um provocador da oposição e passou a ser encarado como um potencial presidente, capaz de rivalizar com o homem forte do país.

Deputado do Partido Republicano do Povo (CHP) desde 2002, Ince, 54 anos, é a revelação da campanha, depois que conseguiu mobilizar uma oposição que não suporta mais as sucessivas vitórias eleitorais de Erdogan.

Ex-professor de Física e Química, Ince tem o segundo lugar praticamente garantido, atrás de Erdogan, nas eleições gerais de domingo e poderia ameaçar o presidente turco em um eventual segundo turno, com o apoio de uma grande coalizão.

Antes da campanha, Ince era conhecido como o agitador do Parlamento, onde seus discursos apaixonados e mordazes fazem sucesso, com direito a montagens de "melhores momentos" por parte dos internautas.

Quando um deputado governista acusou o CHP de não ter capacidade de abastecer Istambul com água potável antes de Erdogan chegar ao poder, Ince rebateu: "Então não bebíamos água potável antes de vocês? Diesel, talvez?".

O estilo foi mantido pelo deputado na disputa contra Erdogan. O candidato do CHP faz campanha sem gravata.

Sem poupar críticas à guinada autoritária do chefe de Estado, promete acabar em 48 horas com o estado de emergência em vigor há quase dois anos, retornar ao regime parlamentar e não governar do faraônico palácio presidencial de Ancara.

Enérgico

"Em seu palácio, Erdogan bebe chá branco e come ovos de codorna", afirmou durante um comício na semana passada. "Mas eu, irmãos, eu como os mesmos ovos que vocês e bebo chá preto", completou.

Apesar de ter o mesmo estilo combativo de Erdogan, Ince afirma que será "o contrário" do atual presidente se for eleito.

"Há 16 anos tem um Erdogan que cria tensão com a sociedade, que a polariza, que a divide. Eu serei todo o contrário. Serei um presidente que congrega", prometeu Ince em uma entrevista à AFP em sua casa em Elmalik, uma pequena localidade da província de Yalova (noroeste).

Nascido em uma cidade próxima de Yalova, em uma família modesta, Ince, casado e que tem um filho, se apresenta como um homem próximo ao povo e não hesita em dançar ou cantar de acordo com o costume da localidade em que faz campanha.

"Os seguidores gostam do seu estilo. É muito enérgico e não teme polêmicas", disse Emre Erdogan, professor de Ciências Políticas na Universidade Bilgi, de Istambul.

A popularidade de Ince entre as bases do CHP também é explicada pelo contraste com o estilo mais refinado do líder do partido, Kemal Kiliçdaroglu, membro do establishment mas sem carisma.

Ince tentou assumir o comando do CHP de Kiliçdaroglu em duas oportunidades, sem sucesso.

Ampliar as bases

Integrante do partido criado pelo fundador da República, Mustafa Kemal Atatürk, Ince tenta convencer eleitores além de sua formação. Durante a cerimônia que anunciou sua candidatura pelo CHP, em maio, retirou simbolicamente o broche do partido e o substituiu por uma bandeira turca.

O discurso de união o ajudou a levar sua mensagem além do eleitorado social-democrata e laico do CHP. Nascido em uma família conservadora, Ince é fotografado com frequência com sua mãe e sua irmã, que usam o hijab.

Ao mesmo tempo, o deputado menciona com frequência o eleitorado curdo, historicamente receoso com o CHP, que durante muito tempo rejeitou qualquer concessão às minorias.

No início da campanha, Ince visitou Selahattin Demirtas, o candidato do partido pró-curdo HDP, preso há mais de um ano e meio.

Alguns analistas consideram que ao designar Ince candidato do CHP, Kiliçdaroglu tentava se livrar do deputado turbulento, o relegando a uma derrota humilhante contra Erdogan.

"Seu sucesso foi uma surpresa para todos", destaca Emre Erdogan. O presidente turco "talvez preferisse enfrentar outro candidato".

Internacional