PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Maduro alerta militares após notícia de que Trump planejava invadir Venezuela

04/07/2018 23h28

Caracas, 5 Jul 2018 (AFP) - O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, exortou nesta quarta-feira os militares a "não baixar a guarda", após a imprensa americana informar que em 2017 Donald Trump avaliou a possibilidade de invadir a Venezuela.

"Não podem baixar a guarda nem por um segundo, porque defenderemos o maior direito de nossa pátria em toda a sua história (...), que é viver em paz", disse Maduro em uma cerimônia de promoção de generais e almirantes.

Maduro citou informações da mídia dos Estados Unidos segundo as quais o presidente Trump perguntou, em agosto passado, a vários assessores de política externa sobre a viabilidade de se invadir a Venezuela.

A pergunta foi feita "durante uma reunião sobre as sanções" que Washington adotou contra o governo Maduro, informou a CNN, citando um alto funcionário do governo americano.

"Os assessores de Trump rejeitaram vigorosamente a ideia, assim como vários líderes latino-americanos, que teriam dito ao presidente que não queriam ver uma invasão americana", revelou a CNN.

Maduro declarou que estas versões provam a veracidade de suas denúncias de que Washington planeja atacar militarmente a Venezuela para se apoderar de suas vastas reservas de petróleo.

"Nossa Força Armada (...) tem a responsabilidade de estar preparada para defender o território nacional sob qualquer condição que nos toque defendê-lo".

mbj-axm/lr

Internacional