PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Soldados israelenses matam dois palestinos em Gaza e na Cisjordânia

25/01/2019 18h21

Gaza, Territórios palestinos, 25 Jan 2019 (AFP) - Soldados israelenses mataram nesta sexta-feira (25) dois palestinos, um em protestos na fronteira de Israel com a Faixa de Gaza e outro, um adolescente que jogava pedras contra veículos israelenses, na Cisjordânia ocupada, indicou o Ministério da Saúde de Gaza e militares israelenses.

Na Faixa de Gaza, Ehad Abed, de 25 anos, morreu atingido por disparos israelenses no leste de Rafah (sul do enclave), indicou o porta-voz do ministério, Ashraf al-Qodra, em um comunicado.

A vítima, que participava de manifestações, foi atingida na região do coração, constatou um fotógrafo da AFP no hospital.

Na Cisjordânia ocupada, um adolescente palestino morreu por disparos de soldados israelenses.

O jovem, identificado pelos moradores da zona como Ayman Hamed, de 17 anos, jogava, segundo os militares, pedras em carros israelenses que circulavam por um importante eixo da área ocupada.

De acordo com os militares no Twitter, três indivíduos lançavam pedras em veículos israelenses perto de Silwad, ao norte de Ramallah, sem detalhar se o adolescente fazia parte do grupo.

Os soldados "responderam com disparos contra os suspeitos", dos quais dois ficaram feridos, acrescentou. Um deles "faleceu mais tarde por conta das feridas", indicou.

A Cisjordânia, território ocupado por Israel há mais de 50 anos, é palco frequente de ataques contra israelenses, soldados, ou colonos.

Cerca de 450.000 colonos israelenses vivem na Cisjordânia, às vezes de maneira conflituosa, junto com mais de 2,5 milhões de palestinos.

Os palestinos denunciam a ocupação e a colonização, bem como as extorsões dos colonos.

A Justiça israelense processou na quinta-feira um adolescente judeu pela morte de uma palestina em outubro, depois de ficar ferida pelas pedras que o rapaz lançou contra o veículo no qual ela estava.

jod-he/lal/pa/pb/cb/mvv

Internacional