PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Advogado de atriz pornô que acusou Trump é detido nos EUA por fraudes

19.jan.2019 - Donald Trump - Brendan Smialowski/AFP
19.jan.2019 - Donald Trump Imagem: Brendan Smialowski/AFP

25/03/2019 17h06

O advogado americano Michael Avenatti, que ganhou notoriedade ao representar a atriz pornô Stormy Daniels no processo contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi detido nesta segunda-feira (25) por supostamente tentar extorquir a empresa de material esportivo Nike.

Os detalhes das acusações -apresentadas em casos separados em Nova York e Los Angeles- ainda não foram revelados, mas a imprensa americana informa que seriam sobre fraude bancária e virtual relacionadas a uma suposta tentativa de extorsão de 20 milhões de dólares da empresa multinacional.

Pouco antes de ser preso em Nova York, Avenatti postou no Twitter que iria conceder uma entrevista coletiva na terça-feira para "revelar um importante escândalo relacionado às ligas colegiais e universitárias de basquete perpetrado pela @Nike, que descobrimos".

"Esta conduta criminosa alcança a hierarquia mais alta da Nike e envolve alguns dos nomes mais importantes do basquete universitário", acrescentou.

O advogado representou Stormy Daniels na ação contra o presidente Donald Trump e o ex-advogado dele, Michael Cohen.

Segundo a denúncia penal em Nova York, Avenatti "idealizou um plano para extorquir uma empresa mediante uma comunicação interestadual, ameaçando causar danos à reputação da empresa caso não aceitasse realizar pagamentos milionários a Avenatti e (ao coconspirador), além de aceitar pagar 1,5 milhão adicional a um cliente de Avenatti".

Internacional