Topo

Vaticano pede solução para proteger a vida de francês em estado vegetativo

21/05/2019 12h24

Cidade do Vaticano, 21 Mai 2019 (AFP) - O Vaticano pediu nesta terça-feira "soluções efetivas para proteger a vida" do francês Vincent Lambert, em estado vegetativo há dez anos, depois de uma ordem judicial para retomar a alimentação e a hidratação que o mantém vivo.

"Esperamos que soluções efetivas sejam encontradas o mais rápido possível para proteger a vida de Lambert", solicitou o Vaticano em um comunicado assinado pelo cardeal Kevin Farrell, chefe do ministério para os Laicos, a Família e a Vida e pelo presidente da Academia Pontifícia para a Vida, monsenhor Vincenzo Paglia.

"Alimentar uma pessoa doente nunca é uma forma de crueldade terapêutica irracional, até que a pessoa possa absorver nutrição e hidratação e que não cause sofrimento intolerável ou seja prejudicial ao paciente", explicaram os eclesiásticos.

O caso de Vincent Lambert, que sofreu um acidente de trânsito em 2008 que o deixou com danos cerebrais irreversíveis, dividiu sua própria família e gerou um grande debate na França sobre a eutanásia e a morte digna.

Os pais de Lambert, católicos fervorosos, são contrários a encerrar a vida do filho e recorreram sistematicamente contra as decisões para interromper o atendimento médico.

A esposa de Lambert, Rachel, cinco de seus irmãos e um sobrinho, François, lutam há vários anos para desligar os aparelhos e denunciam uma crueldade terapêutica.

Eles afirmam que Vincent Lambert não gostaria de ser mantido vivo com máquinas, mas não deixou nenhuma decisão por escrito.

kv/mb/cn

Mais Internacional