PUBLICIDADE
Topo

Greta Thunberg protege seu nome registra a marca 'Fridays For Future'

Climate change activists Ugandan Vanessa Nakate, Swedish Greta Thunberg, German Luisa Neubauer, Swedish Isabelle Axelsson and Swiss activist Loukina Tille - AFP
Climate change activists Ugandan Vanessa Nakate, Swedish Greta Thunberg, German Luisa Neubauer, Swedish Isabelle Axelsson and Swiss activist Loukina Tille Imagem: AFP

29/01/2020 17h59

A jovem ativista sueca Greta Thunberg anunciou nesta quarta-feira no Instagram que registrou a marca "Fridays For Future", como se chama o movimento ambientalista fundado por ela, e seu próprio nome, para protegê-los.

"Meu nome e o movimento #FridaysForFuture estão sendo utilizados constantemente com fins comerciais sem nenhum acordo", justificou a adolescente de 17 anos, em sua conta no Instagram. Na publicação, ela lamentou a venda de produtos ou coletas de dinheiro em seu nome e no do movimento.

"Pedi para registrar como marca meu nome, Fridays For Future, Skolstrejk för klimatet ["greve escolar pelo clima" em sueco], detalhou, e afirmou que tinha feito apenas por necessidade, para impedir qualquer usurpação e não com fins comerciais.

A jovem, seguida por milhões de pessoas do mundo todo em seu movimento, também anunciou a criação de uma fundação com fins não lucrativos centrada na ecologia e no bem-estar, "necessária para gerir o dinheiro (direito autoral, doações, prêmios etc) de forma totalmente transparente".

A fundação busca "promover a sustentabilidade ecológica, climática e social, bem como a saúde mental", explicou, embora não tenha informado como ela se chamará.

Descrita como uma adolescente tímida, Greta Thunberg foi alçada a porta-voz de uma geração preocupada com as mudanças climáticas desde que começou a realizar protestos em frente ao Parlamento sueco em agosto de 2018 com um cartaz que pedia "Greve escolar pelo clima".

Internacional