PUBLICIDADE
Topo

Trump aposta em 'muro virtual' para vigiar parte da fronteira com o México

Um sistema de radares detecta o movimento e analisa os dados usando algoritmos para identificar se vale a pena alertar as patrulhas - Getty Images via BBC
Um sistema de radares detecta o movimento e analisa os dados usando algoritmos para identificar se vale a pena alertar as patrulhas Imagem: Getty Images via BBC

Da AFP, em Washington

02/07/2020 17h31

O governo americano anunciou hoje que vai apostar em um sistema de inteligência artificial para inspecionar áreas despovoadas da fronteira com o México, usando torres de vigilância para estabelecer um "muro virtual".

O Departamento de Alfândegas e Proteção Fronteiriça (CBP) destacou em um comunicado que este sistema de radares detecta o movimento e analisa os dados usando algoritmos para identificar se vale a pena alertar as patrulhas.

O muro na fronteira foi uma das grandes promessas eleitorais de Donald Trump em 2016 e depois se tornou um eixo do seu governo.

O presidente entrou em uma dura disputa com o Congresso e depois declarou emergência nacional com a finalidade de conseguir recursos para construí-lo.

Durante seu governo, mais de 322 km de barreiras físicas foram erguidas e o presidente prometeu que até o fim do ano estarão prontos cerca de 724 km.

As autoridades têm planejado instalar 200 destas torres de vigilância até 2022 e destacaram que esta tecnologia opera com energias renováveis.

"Estas torres dão aos agentes no terreno uma vantagem significativa ante as redes criminosas que facilitam as atividades de travessia ilegal da fronteira", disse o chefe da CBP, Rodney Scott.

Internacional