PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Jovem de 16 anos é condenado por participar de protestos em Hong Kong

Imagem de arquivo de protestos em Hong Kong em 2019 - AFP
Imagem de arquivo de protestos em Hong Kong em 2019 Imagem: AFP

Em Hong Kong

03/03/2021 06h19

Um adolescente de 16 anos se tornou hoje a pessoa mais jovem a declarar-se culpada por ter participado nos distúrbios durante as manifestações pró-democracia que abalaram a cidade em 2019.

O jovem, que tinha 14 anos no momento dos fatos, admitiu que jogou um coquetel molotov contra a polícia.

O juiz, que seguiu a recomendação do serviço penitenciário, decidiu enviar o adolescente para um centro que representa, para os jovens delinquentes, uma alternativa à prisão.

O tempo de detenção, de um a seis meses, será estabelecido pela administração penitenciária.

O adolescente, que não teve a identidade revelada por razões legais, foi detido em novembro de 2019.

Ele foi considerado culpado de incêndio criminoso e de participação em distúrbios. O jovem admitiu que jogou um objeto incendiário contra a polícia a pedido de outros manifestantes.

"O tribunal deve encontrar um equilíbrio justo entre (defender) os interesses da sociedade e ajudar os jovens delinquentes", declarou o juiz Ernest Lin.

Mais de 10.000 pessoas foram detidas pelas grandes manifestações que sacudiram a cidade durante mais de seis meses em 2018. Quase 40% eram estudantes.

Desde então, Pequim decidiu intensificar a pressão no território semiautônomo, com a ajuda, em particular, da promulgação de uma lei de segurança nacional que considera ilegal qualquer tipo de dissidência.

Internacional