PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Finlândia se oferece para sediar cúpula entre Putin e Biden

Arquivo - Finlândia se ofereceu para sediar uma eventual cúpula entre Biden (foto) e Vladimir Putin - Stefani Reynolds-Pool/Getty Images
Arquivo - Finlândia se ofereceu para sediar uma eventual cúpula entre Biden (foto) e Vladimir Putin Imagem: Stefani Reynolds-Pool/Getty Images

Em Helsinque

16/04/2021 08h16Atualizada em 16/04/2021 11h22

A Finlândia se ofereceu para abrigar uma eventual reunião entre o presidente americano, Joe Biden, e seu colega russo, Vladimir Putin, anunciou hoje a presidência do país, enquanto a Áustria também se declarou preparada.

O país nórdico, onde foi organizado um encontro entre o ex-presidente americano Donald Trump e Vladimir Putin em 2018, informou a Washington e a Moscou que está "disposto a organizar" o encontro, afirmou o gabinete do presidente finlandês, Sauli Niinistö.

Na terça-feira, durante uma ligação telefônica com Putin, o presidente dos Estados Unidos propôs uma reunião em "terceiro país" nos próximos meses", em um contexto de tensão entre as duas potências.

A Áustria também declarou hoje que está preparada para receber a reunião, caso Washington e Moscou aceitem.

O país "está sempre naturalmente disponível para abrigar encontros de alto nível de todo tipo. As duas partes sabem que estamos prontos", afirmou o ministério austríaco das Relações Exteriores.

Biden, alternando ataques e tentativas de diálogo, anunciou na quinta-feira uma série de sanções financeiras contra a Rússia e a expulsão de 10 diplomatas russos, o que gerou uma reação de Moscou, mas também renovou a proposta de reunião com Putin para facilitar uma "desescalada" nas tensões.

A Finlândia não é integrante da Otan e mantém boas relações diplomáticas com a Rússia.

Internacional