PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

UE aprova novas sanções contra Belarus após desvio de avião para prender opositor

O acordo selado entre os embaixadores dos países da UE em Bruxelas será ratificado em 21 de junho - Pascal Rossignol/Reuters
O acordo selado entre os embaixadores dos países da UE em Bruxelas será ratificado em 21 de junho Imagem: Pascal Rossignol/Reuters

Da AFP, em Bruxelas

16/06/2021 09h07Atualizada em 16/06/2021 09h42

Os países da União Europeia (UE) aprovaram, nesta quarta-feira (16), a inclusão de 78 pessoas e sete entidades na lista negativa de funcionários bielo-russos por repressão à oposição e pelo desvio de um avião civil para prender um jornalista opositor ao governo local — disseram fontes diplomáticas europeias.

Sete dos indivíduos incluídos na lista de sanções estão diretamente ligados ao episódio com um avião da Ryanair.

O acordo selado entre os embaixadores dos países da UE em Bruxelas será ratificado em 21 de junho durante uma reunião dos ministros das Relações Exteriores do bloco.

Em 23 de maio, um avião civil que voava da Grécia para a Lituânia foi forçado a aterrissar na capital bielo-russa, Minsk. No local, as autoridades prenderam um jornalista crítico do governo de Alexander Lukashenko.

A lista de sanções da UE já conta com sete entidades e 88 funcionários bielo-russos, incluindo o presidente Lukashenko, devido à repressão de protestos após a eleição presidencial ocorrida em agosto do ano passado. Para Bruxelas, o processo eleitoral foi fraudulento.

Como consequência do desvio de um avião civil, a UE também já fechou seu espaço aéreo a aeronaves bielo-russas e recomendou às companhias aéreas que evitem sobrevoar Belarus.

Internacional