PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Biden acusa Rússia de querer interferir nas eleições de 2022 nos EUA

Biden também alfinetou Putin: "É o chefe de uma economia que tem armas nucleares e nada mais" - Evelyn Hockstein/Reuters
Biden também alfinetou Putin: "É o chefe de uma economia que tem armas nucleares e nada mais" Imagem: Evelyn Hockstein/Reuters

27/07/2021 20h21Atualizada em 27/07/2021 21h03

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acusou nesta terça-feira (27) a Rússia de tentar interferir nas eleições de meio de mandato de 2022, quando serão escolhidos congressistas, governadores e outros cargos locais, em um discurso aos serviços de inteligência.

"Veja o que a Rússia já está fazendo com as eleições de 2022 e a desinformação. É uma violação total de nossa soberania", disse o democrata durante uma visita ao Escritório da Diretoria de Inteligência Nacional, perto de Washington, em referência a informações que recebeu a respeito.

O presidente americano também atacou seu homólogo russo, Vladimir Putin.

Sobre o presidente da Rússia, Vladimir Putin, Biden disse: "É o chefe de uma economia que tem armas nucleares e poços de petróleo e nada mais" e "ele sabe que está com problemas e, na minha opinião, isso o torna ainda mais perigoso".

Biden também expressou preocupação com o aumento de ataques cibernéticos.

"Se acabarmos em uma guerra, em uma verdadeira guerra armada, com outra grande potência, será por causa de um ciberataque", disse ele.

Nas chamadas eleições de meio de mandato, que serão realizadas no outono de 2022, todas as cadeiras da Câmara dos Representantes e um terço das cadeiras do Senado serão renovadas.

Internacional