PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Pentágono é colocado em alerta após relatos de tiros; local está seguro

Segundo relatos, os tiros teriam sido ouvidos na estação de metrô localizada a poucos metros do Pentágono - Olivier Douliery/AFP
Segundo relatos, os tiros teriam sido ouvidos na estação de metrô localizada a poucos metros do Pentágono Imagem: Olivier Douliery/AFP

03/08/2021 13h04Atualizada em 03/08/2021 15h35

O Pentágono foi colocado em alerta máximo nesta terça-feira (3) devido a um tiroteio na área, informaram os serviços de segurança do Departamento da Defesa dos Estados Unidos

Os funcionários foram avisados por um alto-falante para que permanecessem dentro do edifício, depois que vários tiros foram ouvidos na estação de metrô localizada a poucos metros do imponente complexo militar em Arlington, nos arredores de Washington.

"O Pentágono está atualmente bloqueado devido a um incidente no Centro de Trânsito do Pentágono. Pedimos ao público que, por favor, evite a área", disse a força de segurança do Pentágono em um comunicado publicado em sua conta do Twitter.

"Unidades respondem a um incidente de violência ativa denunciado na área do metrô do Pentágono", tuitou o Departamento de Bombeiros do condado de Arlington, afirmando que a cena ainda está "ativa" e que encontraram "vários pacientes".

Cerca de 40 minutos depois, a força disse que o local do incidente estava seguro, sem fornecer quaisquer detalhes do ocorrido.

A emissora de televisão local WUSA mostrou várias ambulâncias e carros da polícia em volta do Pentágono.

O estado de alerta foi suspenso por volta das 12h10 (13h10 de Brasília), mas as saídas mais próximas à estação de metrô e de ônibus do Pentágono permanecem fechadas até novo aviso.

O secretário de Defesa Lloyd Austin "não estava no prédio no momento do incidente", disse o porta-voz John Kirby, acrescentando que o chefe do Pentágono é informado "regularmente" de como a situação estava evoluindo.

Austin e o chefe de gabinete, general Mark Milley, estavam na Casa Branca para uma reunião semanal com o presidente Joe Biden.

Internacional