PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Afeganistão: Combates em cidade sitiada deixam 40 mortos e 118 feridos em 24 h

09 jun. 2021 - Bandeira do Afeganistão hasteada no topo de uma colina em Kabul, no Afeganistão - Tom McShane/Loop Images/Universal Images Group via Getty Images
09 jun. 2021 - Bandeira do Afeganistão hasteada no topo de uma colina em Kabul, no Afeganistão Imagem: Tom McShane/Loop Images/Universal Images Group via Getty Images

Da AFP, em Cabul

03/08/2021 07h40Atualizada em 03/08/2021 08h17

Pelo menos 40 civis morreram, e 118 ficaram feridos, nas últimas 24 horas em combates entre os talibãs e as forças afegãs na cidade de Lashkar Gah, no sul do país — anunciou hoje a Missão da ONU no Afeganistão (Unama).

Em um tuíte, a Unama manifestou sua "profunda preocupação com os civis afegãos em Lashkar Gah, onde os combates se intensificam" entre os "talibãs que continuam sua ofensiva por terra e o Exército afegão que tenta contê-los".

Neste cenário, um comandante do Exército afegão pediu à população civil que abandone a cidade, antes do lançamento de uma operação para tentar expulsar os talibãs.

"Pedimos que deixem suas casas o mais rápido possível, assim podemos começar nossa operação", convocou o general Sami Sadat, dirigindo-se aos habitantes da capital da província de Helmand, em uma mensagem aos veículos de comunicação locais.

Ontem, o Ministério afegão da Defesa afirmou que a Força Aérea dos Estados Unidos estava realizando ataques em Lashkar Gah, para tentar conter o avanço dos talibãs.

O ultraconservador grupo islâmico assumiu o controle de várias zonas rurais desde que as forças estrangeiras anunciaram sua retirada do Afeganistão no início de maio, mas estão encontrando uma maior resistência nas capitais provinciais.

Fontes do governo relataram que os insurgentes tomaram o poder de uma dúzia de estações de rádio e de emissoras de televisão em Lashkar Gah. Permite apenas a difusão de uma rede pró-talibãs que transmite programação islâmica.

A perda de Lashkar Gah seria um grande revés estratégico e psicológico para o governo, que se comprometeu a defender as cidades a qualquer custo, após perder o controle de amplas áreas rurais.

Internacional