PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Testes em massa na China expõem nível mais alto de infecções por covid desde janeiro

3.ago.2021 - Homem passa por teste de covid-19 em Yangzhou, na província de Jiangsu, no leste da China - STR/AFP
3.ago.2021 - Homem passa por teste de covid-19 em Yangzhou, na província de Jiangsu, no leste da China Imagem: STR/AFP

Em Pequim

04/08/2021 07h23

A China registrou hoje o nível mais alto de novos casos diários de covid-19 desde o início do ano, após uma campanha de testes em massa e rastreamentos que revelaram a propagação da variante delta do vírus.

O país registrou 71 casos locais hoje, o nível mais alto desde janeiro, enquanto enfrenta seu maior surto do vírus por meio de testes massivos e medidas restritivas em várias cidades.

Os resultados dos testes oficiais revelam poucos casos, apesar do surto atingir dezenas de grandes cidades neste país de 1,4 bilhão de pessoas.

Pequim havia comemorado o sucesso na luta contra a covid-19, permitindo que sua economia se recuperasse e a vida das pessoas voltasse ao normal, enquanto o resto do mundo lutava contra a pandemia que ceifou mais de quatro milhões de vidas globalmente.

Mas o último surto ameaça essa conquista, com quase 500 casos locais registrados desde meados de julho, quando um surto infeccioso foi detectado entre os trabalhadores de limpeza no aeroporto de Nanjing.

A cidade de Wuhan, onde o vírus foi descoberto em 2019, registrou esta semana suas primeiras infecções locais em mais de um ano. Na terça-feira anunciou que submeteria seus 11 milhões de residentes a testes de PCR.

Longas filas de moradores esperavam em frente às estações de teste no calor do verão, enquanto os profissionais de saúde coletavam as amostras.

Nanjing também testou seus 9,2 milhões de residentes antes de fechar academias e cinemas.

A cidade turística de Zhangjiajie, na província central de Hunan, anunciou na terça-feira que ninguém teria permissão para deixar a cidade após a detecção de um surto de contaminações.

Coronavírus