PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Três regiões polonesas desistem de se declararem 'zonas livres de ideologia LGBT'

Após pressão da União Europeia, as regiões desistiram da atitude preconceituosa e discriminatória - iStock
Após pressão da União Europeia, as regiões desistiram da atitude preconceituosa e discriminatória Imagem: iStock

27/09/2021 15h50Atualizada em 27/09/2021 16h31

Varsóvia, 27 Set 2021 (AFP) - Três regiões da Polônia - Cracóvia (sul), Rzeszow (sul) e Lublin (leste) - revogaram nesta segunda-feira (27) sua declaração de "zonas livres de ideologia LGBT", após pressões da União Europeia.

Os deputados da região de Rzeszow ressaltaram no novo texto que substitui a polêmica declaração sua rejeição a "qualquer tentativa de ódio e discriminação por motivos de gênero, idade, raça, deficiência, origem étnica, religião, crenças ou orientação sexual".

As três regiões também destacaram seu compromisso com a tolerância, o cristianismo e o papel tradicional da família na sociedade polonesa.

Na semana passada, a região de Kielce, ao sul, também voltou atrás em sua declaração de "zona livre de LGBTs".

Em meados de julho, a Comissão Europeia lançou um processo de infração contra a Polônia pelas "zonas sem ideologia LGTB" declarado por várias autoridades locais, regiões e municípios.

O executivo da UE denunciou a natureza discriminatória dessas medidas contra pessoas LGTBQIA+ e enviou uma carta de advertência à Polônia.

Bruxelas suspendeu também as negociações com cinco regiões sobre o pagamento de fundos do programa de apoio à recuperação da coesão REACT-EU.

Na Polônia, um total de 100 autoridades locais adotaram uma resolução de "ideologia anti-LGBT" ou uma "declaração de direitos da família" desde 2019.

Eles representam cerca de um terço do território polonês e estão principalmente no sudeste e no leste do país, áreas tradicionalmente muito católicas.

Após estas declarações, a Comissão Europeia fez um apelo pelo respeito da dignidade e dos direitos humanos e garantiu que utilizará todos os instrumentos ao seu dispor para defender estes valores.

Internacional