PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Pandemia está 'longe de ter acabado', afirma comitê de emergências da OMS

A pandemia de covid-19 está "longe de ter acabado", alertou nesta terça-feira (26) o comitê de emergências da OMS - China News Service/Getty Images
A pandemia de covid-19 está "longe de ter acabado", alertou nesta terça-feira (26) o comitê de emergências da OMS Imagem: China News Service/Getty Images

26/10/2021 14h09Atualizada em 26/10/2021 14h53

A pandemia de covid-19 está "longe de ter acabado", alertou nesta terça-feira (26) o comitê de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pediu aos países para reconhecerem todas as vacinas aprovadas pelo órgão.

Este comitê se reúne a cada três meses para fazer um balanço da situação.

Após seu último encontro na semana passada, publicou hoje uma declaração na qual afirma que "embora tenhamos progredido graças a um uso maior das vacinas contra a covid-19 e seus tratamentos, a análise da situação atual e dos modelos de previsão indicam que a pandemia está longe de ter acabado".

O comitê também afirmou que decidiu por "unanimidade que a pandemia constitui um fato extraordinário que continua prejudicando a saúde das populações de todo o mundo, apresenta um risco de propagação internacional e de perturbação do tráfego internacional e precisa de uma resposta internacional coordenada".

Em suas recomendações aos governos, o comitê continua se opondo ao princípio do passaporte da vacina nas viagens internacionais, devido à distribuição desigual dos imunizantes no mundo.

Também pede aos Estados que "reconheçam as vacinas que receberam a autorização de uso emergencial" da OMS.

Até agora, a OMS aprovou duas vacinas de RNA mensageiro (Moderna e Pfizer/BioNTech), dois imunizantes chineses da Sinopharm e Sinovac, o da Johnson & Johnson e várias versões da Astrazeneca.

Coronavírus