PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Polícia libera suspeitos detidos após explosão em Liverpool

Quatro homens, de 20, 21, 26 e 29 anos, foram detidos no domingo e na segunda-feira no âmbito desta investigação - Oli ScarffAFP
Quatro homens, de 20, 21, 26 e 29 anos, foram detidos no domingo e na segunda-feira no âmbito desta investigação Imagem: Oli ScarffAFP

Em Liverpool

16/11/2021 08h59

A polícia liberou, após interrogatório, quatro homens detidos em meio à investigação da explosão de um táxi ocorrida em Liverpool, norte da Inglaterra, no domingo (14).

O suposto autor da explosão, classificada como "ato terrorista" pela polícia, é o passageiro do veículo, identificado pelas forças antiterrorismo como E. A. S., de 32 anos.

Refugiado do Oriente Médio convertido ao cristianismo, segundo a imprensa britânica, A.S. morreu na deflagração do artefato.

Quatro homens, de 20, 21, 26 e 29 anos, foram detidos no domingo e na segunda-feira no âmbito desta investigação.

"Depois dos interrogatórios dos detidos, estamos satisfeitos com suas declarações, e eles foram postos em liberdade", disse Russ Jackson, responsável pela polícia antiterrorista da região, em um comunicado divulgado na noite de ontem.

A explosão ocorreu pouco antes das 11h locais (8h, no horário de Brasília), durante as celebrações pelas vítimas da guerra, no chamado "Dia da Lembrança" no Reino Unido.

A poucas centenas de metros dali, soldados, veteranos e público se reuniam para uma homenagem na Catedral de Liverpool.

Alguns tabloides e lideranças políticas chamaram o taxista de "herói". Ele se feriu na explosão, mas, segundo eles, conseguiu evitar mortes. A polícia informou que ele já deixou o hospital, onde estava sendo tratado.

De acordo com o jornal Daily Mail, o motorista percebeu que o passageiro era "suspeito" e trancou-o no táxi antes de escapar.

Internacional