PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
1 mês

Rússia quer cortar a Ucrânia da central nuclear de Zaporizhzhia

AFP, Moscou

19/05/2022 07h45

A Rússia pretende cortar a Ucrânia de sua central nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa, ocupada pelo exército russo, exceto se Kiev pagar a Moscou pela energia elétrica produzida, afirmou o vice-primeiro-ministro Marat Jusnulin.

A declaração é mais recente de uma autoridade que sugere que a Rússia prepara uma ocupação duradoura ou inclusive uma anexação de algumas áreas do sul da Ucrânia que controla, a região de Kherson e parte importante de Zaporizhzhia

"Se o sistema de energia da Ucrânia está preparado para pagar, então (a central) poderá funcionar para a Ucrânia. Se não aceitar, então funcionará para a Rússia" declarou Jusnulin durante uma visita na quarta-feira à instalação nuclear, segundo as agências de notícias russas.

A agência nuclear ucraniana Energoatom informou nesta quinta-feira que a central continua fornecendo energia elétrica para todo o país.

"Os russos não têm a capacidade técnica de fornecer energia a partir da central nuclear de Zaporizhzhia", declarou à AFP o porta-voz da Energoatom, Leonid Oliynyk. "Isto exige tempo e dinheiro. É como construir uma ponte na Crimeia. E em um mês ou dois recuperamos tudo sob controle ucraniano", acrescentou.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Em 2021, antes da ofensiva russa contra a Ucrânia, que começou em 24 de fevereiro, a central representava 20% da produção anual ucraniana de energia elétrica e 47% da produzida pelo parque nuclear ucraniano.

As forças de Moscou tomaram o controle no início de março da central localizada na cidade de Energodar, sul da Ucrânia, separada pelo rio Dniepr da capital regional Zaporizhzhia, esta sob controle ucraniano.