PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
1 mês

Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse uma mulher, diz Boris Johnson

17.jun.2022 - O primeiro-ministro britânico Boris Johnson e o presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky caminham na Praça Mykhailivska, enquanto o ataque da Rússia à Ucrânia continua, em Kyiv, na Ucrânia - Serviço de Imprensa Presidencial Ucraniano/Divulgação via REUTERS
17.jun.2022 - O primeiro-ministro britânico Boris Johnson e o presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky caminham na Praça Mykhailivska, enquanto o ataque da Rússia à Ucrânia continua, em Kyiv, na Ucrânia Imagem: Serviço de Imprensa Presidencial Ucraniano/Divulgação via REUTERS

29/06/2022 06h19Atualizada em 29/06/2022 10h21

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não teria ordenado a invasão da Ucrânia se fosse uma mulher, afirmou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que acredita que o mundo seria melhor com mais mulheres no poder.

"Se Putin fosse uma mulher, o que obviamente não é, eu realmente não acredito que ele teria iniciado esta guerra maluca de macho, de invasão e violência da maneira que ele fez", declarou ao canal alemão ZDF.

O início desta guerra é um "exemplo perfeito de masculinidade tóxica", acrescentou.

Na mesma entrevista, o primeiro-ministro britânico pediu mais educação para as meninas no mundo e defendeu mais "mulheres em posições de poder".

Johnson também disse que "todos querem o fim da guerra", mas que no momento "não há acordo possível, Putin não faz nenhuma proposta de paz".