PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

'Ninguém é indispensável', disse Boris Johnson em discurso de renúncia

07/07/2022 14h04

Londres, 7 Jul 2022 (AFP) - Boris Johnson anunciou, nesta quinta-feira (7), sua renúncia como líder dos conservadores britânicos, o que terá como consequência sua saída como primeiro-ministro após a nomeação de um sucessor. A seguir, alguns trechos marcantes do seu discurso:

- A renúncia -"É claramente a vontade da bancada parlamentar do Partido Conservador que deve haver um novo líder do partido e, portanto, um novo primeiro-ministro (...) O processo de eleição de um novo líder deve começar já e o calendário será anunciado na próxima semana".

"E hoje designei um gabinete que trabalhará, como eu, até que haja um novo líder".

- Os acontecimentos desta semana -"A razão pela qual lutei tanto nos últimos dias para continuar cumprindo meu mandato não foi apenas porque quis fazê-lo, mas porque senti que era meu trabalho, meu dever, minha obrigação, com vocês, continuar fazendo o que prometemos em 2019".

"Nos últimos dias, tentei convencer meus colegas de que seria uma excentricidade mudar o governo quando estamos fazendo tanto e quando temos um mandato tão amplo".

"E lamento não ter tido sucesso com esses argumentos, e é claro que é doloroso não ser capaz de realizar tantas ideias e projetos".

- Seu legado -"Estou imensamente orgulhoso das conquistas deste governo, desde a concretização do Brexit até a resolução de nossas relações com o continente por mais de meio século; a recuperação do poder deste país para elaborar suas próprias leis no Parlamento; a superação da pandemia; a implantação mais rápida de vacinas na Europa, a saída mais rápida do confinamento e, nos últimos meses, liderando o Ocidente contra a agressão de Putin na Ucrânia.

- O próximo líder -"Na política, ninguém é indispensável, e nosso brilhante sistema darwiniano produzirá outro líder, igualmente comprometido em fazer este país passar por tempos difíceis, não apenas ajudando as famílias a progredir, mas mudando e melhorando a maneira como fazemos negócios".

"E para esse novo líder eu digo, quem quer que seja, vou dar-lhe todo o apoio que puder."

- Ao público britânico -"Sei que haverá muitas pessoas que se sentirão aliviadas, e talvez algumas também decepcionadas. E quero que saibam que estou muito triste por deixar o melhor emprego do mundo. Mas é assim que as coisas são!"

"Quero agradecer a vocês, povo britânico, pelo imenso privilégio que me concederam e quero que saibam que a partir de agora até que o novo primeiro-ministro esteja no cargo, seus interesses serão atendidos e o governo do país seguirá em frente".

- Ao povo da Ucrânia -"Sei que nós, no Reino Unido, continuaremos apoiando sua luta pela liberdade pelo tempo que for necessário".

- Em conclusão -"Ser primeiro-ministro é uma formação em si. Eu viajei para todos os cantos do Reino Unido e, além da beleza de nossa natureza, conheci tantas pessoas possuidoras de uma originalidade britânica tão ilimitada e tão dispostas a enfrentar velhos problemas de novas maneiras, que eu sei que, embora as coisas possam parecer sombrias agora, nosso futuro juntos é dourado".

jj-acc/jvb/mr