Secretário de Defesa dos EUA retomará funções nesta 3ª após hospitalização

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, que sofre de um câncer, retornará às suas funções na terça-feira após ter sido hospitalizado, informaram seus médicos em comunicado divulgado nesta segunda-feira (12) pelo Pentágono.

Austin "passou por procedimentos não cirúrgicos sob anestesia geral para resolver seu problema na bexiga", disse o comunicado.

"Antecipamos uma recuperação bem-sucedida e estaremos monitorando-o de perto durante a noite", acrescentou.

"Não se espera que o atual problema na bexiga altere sua recuperação total planejada" e "seu prognóstico de câncer continua excelente", explicou a equipe médica.

O estado de saúde de Austin está sob escrutínio após várias hospitalizações recentes devido ao câncer de próstata, que ele manteve em segredo.

No domingo, Austin foi transferido para o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed e à noite foi internado na unidade de terapia intensiva do mesmo.

Segundo o Pentágono, a subsecretária de Defesa, Kathleen Hicks, "assumiu as funções e responsabilidades" de Austin.

O secretário de Defesa pediu desculpas no início deste mês após duras críticas por manter em segredo as hospitalizações anteriores. Ele disse que ainda estava se recuperando, que suas pernas doíam e que usava um carrinho de golfe para se deslocar dentro do Pentágono.

As ausências do chefe do Pentágono ocorrem em um momento em que os Estados Unidos enfrentam uma espiral de crises no Oriente Médio, com ataques quase diários de combatentes apoiados pelo Irã contra as forças americanas no Iraque e na Síria.

Continua após a publicidade

Austin também é uma figura-chave nos esforços do governo do presidente democrata Joe Biden para manter o apoio à Ucrânia após a invasão russa.

bur-seb/pno/erl/db/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes