Conteúdo publicado há 1 mês

UE vai impor sanções à indústria iraniana de drones e mísseis

Os líderes dos países da União Europeia (UE) chegaram a um acordo na noite desta quarta-feira (17) para a adoção de sanções contra os produtores iranianos de drones e mísseis, anunciou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

"Decidimos adotar sanções contra o Irã. É uma mensagem clara que queremos enviar", declarou Michel durante um breve contato com a imprensa ao fim do primeiro dia de uma cúpula da UE em Bruxelas.

A ideia, segundo o alto dirigente belga, "é atingir as empresas que são necessárias para os drones e mísseis".

Os rascunhos das conclusões, negociadas durante vários dias, assinalavam que a UE "estava pronta" para adotar essas sanções, mas a posição evoluiu claramente ao longo do dia.

Nas conclusões da jornada inaugural da cúpula, os mandatários assinalaram que a UE "tomará medidas restritivas contra o Irã, especialmente em relação aos veículos aéreos não tripulados e mísseis".

A cúpula também condenou "energicamente e de forma inequívoca" o ataque do Irã a Israel com drones e mísseis, e reiterou o compromisso do bloco "com a segurança de Israel e a estabilidade regional".

Os mandatários dos países da UE acrescentaram que estavam preparados para "trabalhar com todos os nossos associados para evitar uma escalada de tensões na região, especialmente no Líbano".

Deixe seu comentário

Só para assinantes