PUBLICIDADE
Topo

Rio fará campanha para reduzir poluição nas praias

Movimento conta com a parceria de organizações não governamentais (ONGs) como a Route Brasil, Verdes Mares e Stone House - Alessandro Buzas/Estadão Conteúdo
Movimento conta com a parceria de organizações não governamentais (ONGs) como a Route Brasil, Verdes Mares e Stone House Imagem: Alessandro Buzas/Estadão Conteúdo

01/02/2020 13h17

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Rio de Janeiro (SMAC) iniciará neste domingo (2) a campanha Praia Urgente. Segundo o secretário do Meio Ambiente, Bernardo Egas, a meta é promover a conscientização ambiental da população.

"Conscientizar sobre o uso responsável da praia, principalmente no verão, é importante porque a gente vê pessoas que deixam lixo nas praias", disse.

A secretaria está apoiando diversas ações que lutam pela preservação das praias cariocas. A campanha conta com a parceria de organizações não governamentais (ONGs) como a Route Brasil, Verdes Mares e Stone House.

"São parceiros que cuidam da nossa orla o ano inteiro. Reunimos essas entidades que têm carinho com nossa orla e vamos fazer um calendário de ações para mobilização da sociedade", informou.

A primeira ação da campanha será uma travessia ecológica. Cinquenta voluntários remadores de SUP (Stand Up Paddle, ou prancha com remo), caiaque e canoa havaiana vão atravessar o mar do Posto 10 da praia de Ipanema, zona sul da cidade, até o Monumento Natural das Ilhas Cagarras, para recolher o lixo do local. Ao mesmo tempo, será feita a limpeza na areia de Ipanema.

Ações

O secretário adiantou que em todos os fins de semana o movimento vai ter uma ação diferente, sempre envolvendo a população. Está programado um mergulho na Praia Vermelha, na Urca, zona sul, visando recolher lixo do fundo do mar. A data ainda será definida.

A cada domingo, uma praia da orla, desde o Flamengo até o Recreio dos Bandeirantes, terá uma ação dentro do mutirão de limpeza das areias e do mar.

Haverá uma ação pontual na Ilha de Paquetá e na Ilha do Governador. "A gente não tem a pretensão de limpar a praia inteira, de chegar e resolver o problema. É uma ação educativa, de conscientização, de mobilização, para dar o exemplo", explicou o secretário.

As pessoas que desejarem se integrar à rede de voluntários podem se inscrever no Instagram da ONG Stone House (@surfstonehouse) ou no endereço dos parceiros do mutirão no mar.

"Quem quiser entrar em contato é bem-vindo", destacou. As inscrições são gratuitas. A ideia é mobilizar cada vez mais pessoas. Crianças acima de 12 anos de idade também podem se participar. "A gente estimula que os responsáveis estejam junto com os filhos", disse.

Todo o material recolhido será encaminhado ao projeto Recicla Orla, que consiste na colocação, gestão e operação de pontos de entrega voluntária de material reciclável em toda orla do Rio. O material coletado é reciclado e volta para o ciclo de produção visando mostrar que tudo se transforma.

Impacto no meio ambiente

No ano passado, a Stone House, criada há três anos por iniciativa de surfistas para conscientizar a população sobre o impacto no meio ambiente do lixo jogado nos mares, plantou 40 bananeiras em um sítio como compensação pela emissão de CO2 (dióxido de carbono) produzido durante os preparativos para a travessia do mar, que recolheu 120 quilos de resíduos nas areias de Ipanema, no mar e na ilha.

O cofundador dessa ONG, engenheiro de produção Pedro Bentz Maciel, carioca de 24 anos, vê na ligação do surfe e do meio ambiente um modo de conscientizar a população.

"As ações da Stone House, em parceira com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, representam a união de pessoas para conscientizar sobre como, em nossas ações diárias, podemos fazer a diferença no meio em que vivemos. Sempre pensando no social e no ambiental lado a lado", destacou.

O oceanógrafo Arthur Cumplido, 27 anos, amigo de infância de Pedro Bentz, também surfista e fundador do projeto Stone House, observou que o mutirão "é uma expansão de ideias que contribuem para um desenvolvimento humano em sinergia com a natureza".

A campanha Praia Urgente se estenderá até o fim do verão, que acaba no dia 20 de março.

Meio Ambiente