'Onde há ilícitos?', questiona ministro sobre conversas de Wagner com empreiteiro

De Ribeirão Preto (SP)

O ministro da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, Edinho Silva, fez nesta quinta-feira, 7 uma defesa enfática do ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, cujos diálogos em mensagens telefônicas de texto com o empreiteiro Léo Pinheiro, da construtora OAS, foram recolhidos pela Operação Lava Jato.

Parte das mensagens, divulgada pelo jornal "O Estado de S. Paulo", aponta a negociação entre o então governador da Bahia por apoio financeiro ao candidato à prefeitura de Salvador em 2012, Nelson Pellegrino (PT), bem como pedidos de intermediação de Wagner junto o governo federal a favor de empreiteiros.

"Onde há ilícitos [em] governador debater com empresários? Onde há ilícito em se manter contatos com trabalhadores ou lideranças da sociedade?", indagou Edinho, que considerou como "parte da ação política" governadores e prefeitos terem relações com empresários e trabalhares para a liberação de recursos públicos.

"Qual ocupante de cargo público, governador ou prefeito, não tem relação empresarial e qual crime existe em governador trabalhar para liberação de verbas?", emendou.

O ministro da Secom considerou que "há uma criminalização da ação política" e que "democracia é enfraquecida" ao se colocar sob suspeita essa "ação legítima" de políticos, como foi o caso do seu colega de ministério, quando governador, em dialogar com empresários.

Edinho disse que não falou com Jaques Wagner após a divulgação da reportagem e entende que não "há nada o que defender (sobre a questão), pois não há nada errado".

O titular da Secom criticou ainda vazamentos seletivos de informações, como ocorrem na Operação Lava Jato, classificando-os como "prejudiciais para investigações" - e que apenas servem para fomentar o embate político-partidário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos