PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PF prende 3 por contrabando de uma tonelada de ouro de garimpos ilegais do Norte

27/07/2021 14h50

A Polícia Federal e a Receita deflagraram na manhã desta terça-feira, 27, a Operação Ruta 79 para desarticular organização criminosa responsável pelo contrabando de ouro proveniente de garimpos ilegais do Norte do País. De acordo com a PF, estima-se que a quadrilha tenha contrabandeado mais de uma tonelada de ouro para a Itália entre 2017 a 2019.

Um efetivo de 120 policiais federais executa quatro mandados de prisão preventiva - três já cumpridos - e fazem buscas em endereços nas cidades do Rio de Janeiro, Angra dos Reis (RJ), São Paulo, São Jose do Rio Preto, Piracicaba, Mirassol (SP) e Belo Horizonte (MG). Na residência de um dos alvos da operação em São Paulo, os agentes apreenderam R$ 201.600,00 em espécie.

A ofensiva mira supostos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, contrabando, descaminho, receptação qualificada e usurpação de bens da União.

As investigações tiveram início após a prisão de um policial federal envolvido no esquema, diz a PF. De acordo com a corporação, servidor investigado era responsável pela passagem ilegal da área pública para a área restrita do aeroporto, viabilizando os crimes de contrabando e descaminho.

Durante as investigações foram apreendidos cerca de 17,778 kg de ouro e joias avaliadas em mais de US$ 1 milhão.

A PF aponta que os integrantes da quadrilha fazem uso de ‘mulas’ que transportam o ouro até a Itália usando documentação ideologicamente falsa de empresas fictícias sediadas no Paraguai. Em seguida, o grupo criminoso traz joias adquiridas na Ásia e EUA, também utilizando ‘mulas’ para introduzi-las de forma clandestina no Brasil, explicam ainda os investigadores.

De acordo com a corporação, o nome da ofensiva faz referência à rota do ouro - ruta em italiano. Já o número 79 está relacionado à posição do elemento químico ouro na tabela periódica.

Cotidiano