PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro repete que é 'inadmissível' governadores serem contra reduzir ICMS

São Paulo

02/07/2022 10h50

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar neste sábado, 2, os governadores da Região Nordeste por ingressarem com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei que fixa teto na cobrança do ICMS para os combustíveis.

"É inadmissível que os governadores da Região Nordeste entrem na Justiça contra a redução do ICMS. Os governadores da região que dizem ser a favor do povo", afirmou em discurso antes de motociata de seus apoiadores que ocorre em Salvador, Bahia.

Bolsonaro tem reiterado e intensificado os ataques aos governadores da região, que são contrários à limitação da alíquota do tributo em 17%, estabelecida pela lei sancionada no fim de junho pelo chefe do Executivo. Os Estados argumentam que o ICMS não é o vilão da alta dos combustíveis e avaliam que o teto vai provocar perda de arrecadação.

O Nordeste é a região que dá maior vantagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas eleitorais. Grande parte dos governadores da região é próxima ao petista, o que rende críticas constantes de Bolsonaro.

Ainda durante o discurso, o presidente afirmou a apoiadores que a redução de tributos fará do combustível vendido no Brasil "um dos mais baratos do mundo".

Pré-candidato ao governo da Bahia com apoio de Bolsonaro, João Roma (PL) voltou as críticas ao governador Rui Costa (PT). "Rui Costa, baixe o ICMS dos combustíveis", gritou em discurso ao lado do chefe do Executivo.

Na fala para apoiadores, Bolsonaro repetiu a narrativa de que a crise econômica atinge o mundo inteiro. "Temos um presidente diferente do que vemos lá fora. Venceremos essa missão".

O presidente disse ainda que, "se preciso for, faremos tudo para que a nossa Constituição seja confirmada". Ele voltou a acenar para pautas de costumes, ao dizer que defende a pátria, a liberdade e à família.

Apoiadores

Segundo os organizadores, a estimativa é que a motociata reúna 15 mil pessoas. Bolsonaro foi recebido no Farol da Barra, ponto turístico de Salvador de onde saíram os participantes da motociata, aos gritos de mito. Também subiu ovacionado ao trio elétrico colocado no local para que discursasse.

Os participantes também demonstraram hostilidade ao ex-presidente Lula, que participa de evento na capital baiana neste sábado, e a apoiadores do petista. Houve gritos de "ladrão e bandido" e de que a "nossa bandeira jamais será vermelha", em referência à cor associada ao comunismo e à bandeira do PT.

Cotidiano