Conteúdo publicado há 2 meses

Justiça condena ex-deputado Fernando Cury por importunação sexual

O ex-deputado estadual Fernando Cury (União Brasil) foi condenado nesta quarta-feira, 6, por importunação sexual praticada contra a ex-deputada estadual Isa Penna (PCdoB) no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O crime ocorreu em dezembro de 2020. A defesa de Cury informou que vai recorrer da decisão.

Na sentença, da 18ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, a juíza Danielle Galhano Pereira da Silva condena o ex-deputado a pena de 1 ano, 2 meses e 12 dias de reclusão, em regime aberto. Mas substitui a punição pelo pagamento de 20 salários mínimos a serem destinados a entidades públicas ou privadas em prol social, somando-se à prestação de serviços à comunidade.

Na transmissão do canal oficial da Alesp, é possível ver que a parlamentar está conversando com o presidente da Casa na época, Cauê Macris, quando Cury se aproxima da Mesa Diretora e se posiciona atrás da então deputada, colocando a mão sob a lateral de seus seios. Em seguida, Isa Penna empurra o parlamentar para tentar afastá-lo do seu corpo.

Em nota, o advogado de Cury, Ezéo Fusco, disse que a "decisão está completamente divorciada das provas existentes nos autos".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora