Conteúdo publicado há 1 mês

Jaques Wagner diz que conversou com Lula e que comparar Israel com Hitler 'não é pertinente'

O líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), disse que conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e expôs a ele os motivos pelos quais acredita que a comparação do ataque de Israel à Faixa de Gaza com o Holocausto "não é pertinente".

Além de líder do governo, Wagner é judeu, amigo de longa data de Lula e um dos principais conselheiros do presidente. Em discussão no plenário do Senado nesta terça-feira, 20, disse que conversou com Lula na noite de segunda sobre o assunto.

Wagner relatou que afirmou a Lula: "Não tiro uma palavra do que vossa excelência disse, a não ser o final. Não se traz à baila o episódio do Holocausto para nenhuma comparação, porque fere sentimentos, inclusive meus, de familiares perdidos naquele episódio".

"A comparação não é pertinente, mas a morte de civis na Faixa de Gaza é um absurdo com a desculpa de caçar o Hamas", afirmou Wagner.

O líder do governo afirmou que "a motivação do presidente Lula é a busca do cessar-fogo" na Faixa de Gaza.

Deixe seu comentário

Só para assinantes