Morre juiz da Suprema Corte dos EUA Antonin Scalia

WASHINGTON, 14 FEV (ANSA) - O juiz Antonin Scalia, da Suprema Corte dos Estados Unidos, morreu neste fim de semana, aos 79 anos de idade. O corpo foi encontrado em um resort no Texas e, de acordo com fontes médicas, a morte foi causada por causas naturais. Primeiro juiz italo-americano a ser nomeado para a Suprema Corte, Scalia representava a ala mais conservadora da instituição. Ele tinha sido indicado ao cargo em 1986, pelo então presidente republicano Ronald Reagan (1981-1989).   

Com a morte de Scalia, a Suprema Corte perde um de seus nove membros, os quais são designados pelo presidente dos EUA de maneira vitalícia. A Casa fica agora com quatro juízes conservadores e quatro liberais, em um momento em que o mandatário Barack Obama precisa analisar questões essenciais para suas reformas, como as leis imigratórias, o controle de armas e o combate às mudanças climáticas.   

A 11 meses do fim de seu mandato, Obama terá que enfrentar toda a oposição republicana para conseguir correr contra o tempo e nomear o substituto de Scalia, desencadeando uma luta política acirrada.   

O líder dos republicanos no Senador, Mitch McConnell, já disse que Scalia não poderá ser substituído até que seja eleito um novo presidente dos EUA, visto que o país está em fase de campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca em novembro. "O povo norte-americano deve ter voz no capítulo para a escolha do próximo juiz", disse McConnel. "Esta vaga deve ser preenchida somente após as eleições do novo presidente", argumentou. O senador do Texas e pré-candidato republicano à Casa Branca, Ted Cruz, foi um dos primeiros a reagir à morte de Scalia. "Hoje a nossa nação chora a perda de um dos maiores juízes da nossa história. Um campeão das nossas liberdades e defensor da Constituição. Será recordado como um dos poucos juizes que mudaram sozinhos o curso da jurisprudência", escreveu em seu Twitter.   

Por sua vez, Obama veio a público dizer que indicará um substituto e que ignorará as alegações dos republicanos. "Eu pretendo cumprir minha responsabilidade constitucional de nomear um sucessor no momento adequado. Haverá tempo de sobra para fazê-lo e para o Senado cumprir sua responsabilidade de escrutinar essa pessoa e realizar a votação", disse o presidente. Na mesma declaração, ele também agradeceu a família de Scalia "pelo serviço prestado ao país".   

O magnata e também pré-candidato republicano, Donald Trump, disse que a "morte completamente inesperada de Scalia constitui um enorme revés para o movimento conservador e para o nosso país". Durante seus dois mandatos, Obama já indicou as juízas Sonia Sotomayor, em 2009, e Elena Kagan, em 2010. Além delas, há os progressistas Ruth Bader Ginsburg e Stephen Breyer, ambos indicados por Bill Clinton, atualmente na Suprema Corte. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos