Forças de Damasco entram em Palmira, reduto do EI

DAMASCO, 24 MAR (ANSA) - Forças do governo sírio, com ajuda de reforço russo, invadiram a cidade histórica de Palmira, que está nas mãos dos jihadistas do Estado Islâmico (ex-Isis) desde maio, informou uma emissora estatal síria. O avanço em Palmira acontece após as forças aliadas ao governo de Bashar al-Assad terem conquistado diversas colinas e regiões em volta da cidade.   

A informação ainda não foi confirmada oficialmente, no entanto, em opositores levantaram dúvidas sobre a veracidade das imagens divulgadas.   

Situada 250 km a nordeste de Damasco, em pleno deserto, Palmira abriga ruínas de uma cidade que foi um dos mais importantes centros culturais da Antiguidade, mais especificamente entre os séculos I e II d.C. Sua arquitetura reflete as influências de diversas civilizações e mescla características greco-romanas com tradições persas. A queda da cidade nas mãos dos jihadistas no ano passado preocupou todo o mundo, principalmente por conta da destruição de monumento históricos. Além de representar um forte golpe ao governo de Damasco.   

O grupo comete frequentemente ataques contra símbolos históricos, em forma de repúdio à outras vertentes religiosas e à cultura ocidental. Já foram destruídos o templo de Baal Shamin e o de Bel. Antes do início da guerra civil na Síria, que entra em seu sexto ano, a cidade atraia milhares de turistas anualmente. Iraque - Enquanto isso, um porta-voz do Exército iraquiano anunciou o início de uma operação militar para tentar recapturar a cidade de Mossul do EI. As forças iraquianas já retomaram diversas vilas nas proximidades da cidade. As autoridades locais não deixaram claro, no entanto, como deve ser realizada a ofensiva ao reduto jihadista.   

A retomada de Mossul deve ser um grande golpe para os jihadistas, que anunciaram um califado regido pela sharia, a lei islâmica, na região. Eles obtêm grande parte de sua renda vendendo o petróleo da cidade. A retomada de Ramadi, no final de dezembro, já debilitou bastante a ação do grupo na região e foi considerada uma enorme vitória das forças iraquianas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos