Bélgica confirma morte de italiana em atentados

ROMA, 25 MAR (ANSA) - A italiana Patricia Rizzo, que estava desaparecida desde os atentados de Bruxelas da última terça-feira (22), foi dada como morta hoje (25) por familiares e autoridades belgas. Isso eleva para 33 o número de mortos nos ataques assumidos pelo Estado Islâmico (EI, ex-Isis) na capital da Bélgica.   

"Infelizmente, Patricia não está mais entre nós. É triste, mas colocamos um fim a esta corrida interminável para encontrá-la", escreveu Massimo Leonora, parente da italiana, em sua conta no Facebook nesta sexta-feira. Patricia, de 48 anos, era funcionária da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA), órgão ligado à União Europeia, e vivia em Bruxelas. Era casada e tinha um filho. Ela morreu com a bomba explodida por um suicida na estação de metrô de Maelbeek, que fica perto dos escritórios da UE. O Ministério das Relações Exteriores da Itália confirmou que foi notificado pela Bélgica sobre a morte da cidadã. "A Farnesina (Chancelaria) está perto dos familiares e expressa os mais profundos sentimentos com estas trágicas perdas", disse um comunicado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos