Zuma terá que devolver verba estatal usada em sítio

JOANESBURGO, 31 MAR (ANSA) - O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, terá que pagar de volta ao Estado o dinheiro utilizado ilegalmente por ele para a reconstrução de uma de suas propriedades.   

Segundo o Tribunal Constitucional da África do Sul, o mandatário teria usado o equivalente a US$ 16,7 milhões de verbas estatais para modernizar seu sítio em Nkandla, na província de KwaZulu-Natal, o que teria sido uma falha do mandatário africano em "exaltar, defender e respeitar" a Constituição da nação.   

De acordo com o juiz chefe Mogoeng Mogoeng, o valor devido por Zuma será melhor determinado em até 60 dias pelo Tesouro do país e deverá ser pago em até 45 dias após essa data.   

Em 2014, a advogada e observadora anticorrupção Thuli Madonsela já havia falado sobre gastos ilegais do presidente em uma piscina, um curral, um anfiteatro, um galinheiro, um centro de visitas e um heliporto.   

No entanto, o político se recusou a pagar a quantia na época afirmando que ele desrespeitou as leis do país para proteger a sua frágil e recente democracia. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos