Aniversário de 25 anos do Mercosul é marcado por protestos

MONTEVIDÉU, 26 ABR (ANSA) - O 25º aniversário do Mercosul foi marcado por uma celebração discreta, na qual estavam ausentes todos os chefes de Estado do grupo regional, exceto o anfitrião, o líder uruguaio Tabaré Vazquez, e por confusões ligadas a parlamentares do Brasil e da Venezuela.   

Durante o evento transpareceu o tom de protestos nos discursos de alguns chanceleres por conta do panorama político do Brasil e da Venezuela.   

"Confiamos em que se seguirá o caminho adequado pelo bem do Brasil e pelo bem do Mercosul", disse Vázquez sobre o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.   

Nas circunstâncias, 12 dos 14 congressistas brasileiros deixaram o local. Eles protestavam contra uma fala do presidente do Parlasul, o argentino Jorge Taiana, de que o processo se trata de um golpe e "uma utilização forçada da lei do impeachment".   

Mais confusão durante a intervenção do ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Alexander Yanez, quando os deputados opositores de seu país deixaram o local em protesto. Eles pedem a aprovação da Lei de Anistia, que libertaria "presos políticas" como Leopoldo López. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos