Donald Trump é acusado de ter violado embargo a Cuba

NUEVA YORK, 29 SET (ANSA) - O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, teria feito investimentos secretos em Cuba, violando o embargo norte-americano ao governo castrista, no final dos anos 1990, denunciou a revista local "Newsweek".   

Documentos obtidos por jornalistas apontam que uma empresa do magnata chamada "Trump Hotels & Casino Resorts" teria investido quase US$ 70 mil em 1998 com a ajuda de uma consultoria. Ele teria sido orientado a esconder o investimento fazendo-o passar por uma doação a instituições católicas.   

A denúncia foi feita de acordo com entrevistas de ex-executivos e arquivos internos obtidos da empresa.   

Desde que as denúncias vieram à tona, na noite da última quarta-feira, dia 28, a equipe de Trump ainda não fez nenhum comentário sobre o assunto. Caso a história seja confirmada, isso pode custar ao magnata os votos da comunidade de cubanos que deixou a ilha para fugir do regime de Fidel Castro e hoje são muito influentes, especialmente na Flórida. Embargo - Desde dezembro de 2014, após mais de meio século de tensões, o governo de Barack Obama tem "afrouxado" várias questões econômicas. O presidente norte-americano, no entanto, não pode levantar o embargo sozinho. É preciso a aprovação do Congresso e, atualmente, o mandatário não conta com a maioria dos parlamentares a seu favor. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos