Número de imigrantes na Itália chega a 3,9 milhões

ROMA, 29 SET (ANSA) - Dados divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat) revelaram que cerca de 3,9 milhões de imigrantes vivem na Itália, o que representa aproximadamente 6,5% da população local.   

Os números são referentes a janeiro de 2016 e mostram uma situação estável em relação ao mesmo período do ano anterior. Os países mais representados são Marrocos (510.450), Albânia (482.959), China (333.986), Ucrânia (240.141) e Índia (169.394).   

Já os brasileiros somam 43.530, dos quais 32.278 são mulheres, e 11.252, homens. Vale dizer que o balanço contabiliza apenas os imigrantes legalizados.   

Além disso, aumentou o número de estrangeiros que conseguiram a cidadania italiana: de 50 mil em 2011, o índice cresceu para 120 mil em 2014 e 159 mil em 2015, sendo que a maioria deles é de albaneses (35.134) e marroquinos (32.448). O Brasil, no entanto não aparece nem entre os 10 primeiros da lista.   

Recentemente o país implantou a Apostila da Convenção de Haia, documento que torna menos burocrático o processo para obtenção de cidadania italiana, embora ainda seja muito cedo para saber se a mudança já provocou impactos na concessão de nacionalidade por Roma. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos