Itália apura homicídio doloso em morte de turista na Bahia

ROMA, 24 NOV (ANSA) - Após a divulgação do resultado da autópsia da italiana Pamela Canzonieri, assassinada em Morro de São Paulo, na Bahia, a Procuradoria de Roma também abriu um inquérito por homicídio doloso sobre o caso.   

O promotor-adjunto da capital italiana, Francesco Caporale, já solicitou mais informações das autoridades brasileiras e o laudo completo da necropsia, que apontou que Pamela morreu por asfixia causada no pescoço com as mãos.   

Nesta quinta-feira (24), a Secretaria de Segurança Pública da Bahia anunciou a prisão de um suspeito de ter assassinado a italiana, mas não revelou sua identidade. O suposto autor do crime era vizinho da vítima e tinha envolvimento com o tráfico de drogas.   

"Depois de ouvir algumas testemunhas, julguei necessário solicitar a prisão deste indivíduo. Esse período, autorizado pela Justiça, nos permitirá interrogá-lo mais de uma vez e confrontar as versões, além da produção de laudos periciais", disse a delegada Argimária Freitas, responsável pelo caso.   

Pamela tinha 39 anos e trabalhava como garçonete em Morro de São Paulo. Ela era natural de Ragusa, na região italiana da Sicília.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos